Escola de pais

1. Objetivo

Atuar na prevenção da violência.

2. Público-alvo

Pais e/ou pessoas que cuidam de crianças até seis anos de idade.

3. Programa

v Primeira fase - Apresentação do desenvolvimento normal - bio-psico-social, do nascimento até os seis anos de idade, bem como das possíveis alterações do mesmo.

? Aspecto biológico - Serão expostas as possíveis alterações somáticas que possam interferir no psiquismo da criança.

? Aspecto social - Serão expostas as interferências dos fatos sociais sobre o desenvolvimento comportamental da criança.

? Aspecto psíquico - Serão expostas as características do comportamento da criança em cada fase do desenvolvimento, bem como as possíveis alterações das mesmas.

v Segunda fase - Proposição aos pais em relação ao procedimento no processo educacional com as crianças (filhos), em cada fase do desenvolvimento, levando em conta os três aspectos referidos (bio-psico-social). Contudo, sempre compatibilizando com os procedimentos tradicionais educacionais da nossa cultura, sobretudo não interferindo em juízos de valores, bem como no modelo de relações familiares pais e filhos.

Tal atuação será precedida de um trabalho junto às famílias nas regiões em que atuaremos.

O trabalho constará:

1. De uma pesquisa com os pais em relação à dinâmica familiar, priorizando aspectos da mesma que traduzem convívio com os filhos. Tentaremos, assim, captar a visão que os mesmo têm dos aspectos afetivos e agressivos expostos pela criança, nesse período de desenvolvimento (do nascimento aos seis anos de idade). Exemplos: "Essa criança é um doce", "Essa criança tem coração de ouro", "Essa criança é um capeta", etc...

Tentaremos também avaliar, sem ferir suscetibilidade, a visão que os pais têm das conseqüências dos conflitos conjugais sobre o comportamento dos filhos.

2. Avaliação dos dados

A importância de tais dados reside no fato de que o programa a ser desenvolvido pela Escola Móvel de Pais obedecerá aos níveis de aceitação dos pais em relação ao trabalho a ser desenvolvido pela referida Escola, concluídos dos referidos dados.

É importante que não padronizemos a execução do programa e sim que a particularizemos às características culturais de cada região.

José Carlos Zeppellini Presidente


APEV - Associação pela Paz e Estudos da Violência
Endereço: Rua Itacolomi, 333
Conj. 61/64 - São Paulo/SP